O que aconteceu em 08 de maio 2011






Músicas e cânticos:

* Manhã Feliz
* Vencedores
* Bendito é o nome do senhor
* O Mover do espírito
* Galhos Secos
* Ao orarmos senhor

Resumo:

O culto desse domingo, 08 de maio, do dia das mães aconteceu pela manhã em torno da mesa de café da manhã que também é uma de nossas formas de celebração, e teve uma dinâmica bem leve ao som de canções evangélicas nostálgicas, seguidas da partilha da semana e da palavra trazida pelo Pr. Marcos Monteiro que falou das Mães tendo como trecho bíblico, Salmos 27.10 e Isaias 49.15.

Salmos 27.10 "Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o senhor me recolherá."

Is. 49.15 - "Acaso pode uma mulher esquecer-se do filho qua ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti".

Pr. Marcos lembrou de também de momentos históricos, vividos por mãe tais como: As Mães de Jerusalém e Mães da Praça de Maio.

À noite tivemos um jantar para as pessoas que as mães estão ausentes por qualquer motivo que seja.

Presentes: Jorge, Aletuza, Marcos, Cleise, Emerson.       


MÃES DA PRAÇA DE MAIO

Simbolizam o maior amor, a consciência e a combatividade.
Resistiram a repressão e terror, com galhardia e dignidade.
São Mulheres Diamantinas, maravilhosas e obreiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam um grande ideal, do direito da Liberdade.
Uma existência sem igual, de justiça como finalidade.
São Mulheres de disciplina, invencíveis nas trincheiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam a Ternura, e também a Guevárica firmeza.
Enfrentaram a terrível tortura, com Ética e Nobreza.
São Mulheres Femininas, todas batalhadoras ordeiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam a Fé do mundo, numa energia inabalável.
Convicção no mais profundo, e uma garra admirável.
São Mulheres Jacobinas, de representação verdadeira.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam a Esperança, dum sonho digno a buscar.
Pros povos Bem Aventurança e compromisso de lutar.
São Mulheres Celestinas, e de Santas elas são herdeiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam a imensidão, e a perspectiva para o amanhã.
Possibilidade de transformação, e de nascer nova cidadã.
São Mulheres Inquilinas, as mais Divinas Companheiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam a História, no mais sublime da luta popular.
Guardiãs da memória, pra persistirmos no caminhar.
São Mulheres de Platina, são universais e primeiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Simbolizam o povo Latino, simbolizam a Humanidade.
Como poesia e como Hino, nos unindo em irmandade.
São Mulheres Heroínas, elas próprias são bandeiras.
Na Praça de Maio na Argentina, Santas Mães Guerreiras.

Azuir Filho e Turmas: do Social da Unicamp e, de Amigos:
de Rocha Miranda, Rio, RJ e, de Mosqueiro, Belém, PA.
.

Poesia de Homenagem As Mães da Praça de Maio Argentina, Mulheres Heróicas,
Resistiram no que puderam a feroz repressão da Ditadura Militar Argentina ás Mães da Praça de Maio, primeiro lideradas com com sua fundadora Azucena Villaflor que foi assassinada pelas tropas de segurança da Ditadura Argentina e depois com Hebe de Bonafini a Comandante insuperável, com Juanita, Nora, Esther, Estela e todas que com coragem e determinação Humana e Feminina redimiram a Humanidade da Ausência e da Omissão em que aparentava ter optado por covardia e falta de valor Moral. Estas mulheres Incríveis e tão bem formadas e preparadas, tem a mesma fibra divina das Mães de Acari do Rio de Janeiro. As Mães da Praça de Maior, escreveram uma linda página na História da Argentina e da nossa América Latina, são nosso Maior orgulho na História da Humanidade. Mostraram capacidade, decisão e Autoridade, como que a dizerem que estão prontas para marcharem juntos aos homens e juntos, construírem um Mundo melhor onde a vida seja respeitada e tratada com dignidade e sentido, e valha a pena de ser vivida em comunhão e irmandade que é o destino do Humano..

DIREITOS RECONHECIDOS E AGRADECIDOS


F1 sti.br.inter.net/rafaas/revlatame/images/argentina/argentina_maes http://4.bp.blogspot.com/_q7gAJm5rgEs/R_YwW7ncAVI/AAAAAAAAAYY/HoJmWhz3DdA/s320/argentina_maes_na_praca_de_maio.jpg
http://sti.br.inter.net/rafaas/revlatame/images/argentina/argentina_maes_na_praca_de_maio.jpg

F2 http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/1a/M%C3%A3es_da_Pra%C3%A7a_de_Maio2.JPG
F3 http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/

F4 http://www.pime.org.br/imagens/maio2002-f15a.jpg

F5 http://www.mana-handebol.fotoflog.com.br/1164227657.jpg

F6 http://www.educacional.com.br/upload/blogSite/
http://www.educacional.com.br/upload/blogSite/3116/3116195/4967/Mães%20da%20praça%20de%20maio2.jpg

Sobre a obra

Louvor ás Mães da Praça de Maior, primeiro lideradas com com sua fundadora Azucena Miraflor que foi assassinada pelas tropas de segurança da Ditadura Argentina e depois com Hebe de Bonafini a Comandante insuperável, com Juanita, Nora, Esther, Estela e todas que com coragem e determinação Humana e Feminina redimiram a Humanidade da Ausência e da Omissão em que aparentava Ter optado por covardia e falta de valor Moral. Estas mulheres Incríveis e tão bem formadas e preparadas, tem a mesma fibra divina das Mães de Acari do Rio de Janeiro. As Mães da Praça de Maior, escreveram uma linda página na História da Argentina e da nossa América Latina, são nosso Maior orgulho na História da Humanidade. Mostraram capacidade, decisão e Autoridade, como que a dizerem que estão prontas para marcharem juntos aos homens e juntos, construírem um Mundo melhor onde a vida seja respeitada e tratada com dignidade e sentido, e valha a pena de ser vivida em comunhão e irmandade que é o destino do Humano.

Fonte: Over Mundo

Um comentário:

  1. Jorge é quem toca violão é Carniça? Poxa... deu até vontade de estar ai domingo. Um grande abraço, e da um abração nele também.

    ResponderExcluir